Planejamento da disciplina: Ciência, Tecnologia e Sociedade
 
Carga horária: 36 horas (TPI: 3-0-4)
 
Campus: Santo André
 
 Segundas-feiras, 10:00-12:00 (quinzenal I), quintas-feiras, 08:00-10:00 (semanal )  
 
Docente(s) responsável(is): Adalberto Mantovani Martiniano de Azevedo
 
Objetivos gerais
 
A produção de Ciência e Tecnologia (C&T) é, desde as Primeiras Revoluções Industriais, uma força social de grande importância, onipresente em todas as nações do planeta, cujos governos e instituições privadas aplicam considerável quantidade de recursos financeiros, humanos e materiais em atividades de C&T, evidenciando a importância de se conhecer o debate sobre a natureza de sua produção e difusão. Ao aumento de escala das atividades de C&T correspondeu um incremento de seus impactos positivos e negativos sobre a sociedade e seu ambiente, a maior apropriação privada de seus resultados, bem como o aumento da complexidade dos determinantes do rumo e intensidade das atividades de C&T, consideradas atualmente um dos principais elementos de fortalecimento da base de produção de recursos materiais e humanos de uma sociedade. Frente à ideia generalizada pelo senso comum de que a produção de C&T é neutra, includente de toda a sociedade e que produz necessariamente bem estar e progresso social, o objetivo da disciplina é apresentar o debate sobre as relações entre a produção de C&T e sociedade,. Dessa maneira, a disciplina busca fornecer informações que estimulem a reflexão crítica sobre a produção de C&T, reconhecendo sua não neutralidade e seu caráter ambíguo, capaz de gerar avanços e retrocessos sociais, além de sujeita à apropriação por interesses político/ideológicos e econômicos desde sua concepção. Por outro lado, opera como um sistema social com relativa autonomia, incluindo regras formais e informais que em parte explicam sua força e permanência. A disciplina deve incluir atividades de discussão sobre as instituições e atores dos sistemas de C&T, incluindo episódios históricos ou fatos recentes, discutindo esses episódios à luz de teorias sobre CTS de autores considerados fundamentais nesse debate. Com isso, os objetivos são desenvolver capacidades de análise crítica sobre os discursos de atores públicos e privados sobre C&T e suas relações com a sociedade, bem como entender criticamente o funcionamento das instituições e atores atuantes em C&T, incluindo aquelas em que os discentes estudam, trabalham ou estudarão e/ou trabalharão no futuro. Também se espera desenvolver capacidades de leitura crítica e redação de textos dissertativos de ciências sociais, aplicando-se assim o conteúdo teórico da disciplina.  
 
Objetivos específicos
 
1. Analisar as relações entre Ciência e Tecnologia (C&T) e seu entorno social, revelando a natureza da relação C&T e sociedade, bem como as implicações sociais de distintas trajetórias científicas e tecnológicas.
 
2. Fornecer aos alunos elementos teóricos, ilustrados por exemplos da história da C&T, que permitam uma visão crítica da produção de C&T, especialmente as relações entre essas três atividades sociais.
 
3. Enfatizar a dimensão política, coletiva e não neutra da produção social da C&T, descrevendo suas instituições (incluindo regras de funcionamento), atores típicos e suas inter-relações, bem como as limitações da C,T&I como instrumento de melhoria do bem estar social. Por outro lado, enfatizar os elementos de autonomia relativa dos sistemas de C&T e suas implicações sociais.
 
4. Desenvolver capacidades de análise crítica de discursos (falados ou escritos) sobre ciência e sociedade, atentando para os determinantes e efeitos sociais desses discursos, através da leitura e discussão de textos que discorrem sobre a relação entre C,T e S. Exercitar essa capacidade com a elaboração e redação de textos escritos, sobre casos que considerem relevantes (históricos ou contemporâneos), adquirindo assim também capacidades transversais de escrita de textos de ciências sociais. 
 
EMENTA
 
Evolução bio-cultural do ser humano: técnicas e tecnologias como dimensões da humanidade. Metodologia, racionalidade e relativismo. Ciência, tecnologia e inovação como fato social. Indivíduo, Estado e sociedade. Política científica e tecnológica. Valores e ética na prática científica. Controvérsias científicas.