UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC (UFABC)

Bases Epistemológicas da Ciência Moderna (DB1BIR0004-15SA)

Quadrimestre Suplementar de 2020

Prof. Dra. Nathalie A. Bressiani

(nathalie.bressiani@ufabc.edu.br)


I - OBJETIVOS:

 

Esta disciplina visa analisar e discutir o trabalho de autores centrais nas áreas da teoria do conhecimento e da filosofia da ciência, tendo como fio condutor questões como: O que distingue o conhecimento científico de outras formas de conhecimento? Como podemos diferenciar crenças e opiniões de conhecimento verdadeiro? Qual é o papel das hipóteses na ciência? É possível falar em progresso e objetividade nas ciências? O conhecimento científico é neutro ou está relacionado com valores? Por fim, será discutida a relação entre ciência e política.


II- CONTEÚDO:

1.     O que é ciência moderna?

2.     Matematização da natureza e dedução como método

3.     O papel da experiência e o método indutivo

4.     Positivismo e o problema da indução

5.     Popper: problema da demarcação e progresso nas ciências

6.     Popper e Kuhn: Observação e impregnação teórica

7.     Kuhn: Relativismo cognitivo e incomensurabilidade

8.     Feyerabend: anarquismo científico?

9.     Anticiência e crise da democracia


III - MÉTODO:

 

O curso utilizará a plataforma do Moodle. As aulas síncronas serão realizadas por meio do GoogleMeet. A parte expositiva das aulas será gravada e disponibilizada para as alunas e os alunos por meio do Youtube ou por meio da pasta do Google Drive disponibilizada pela UFABC).

O curso fará uso dos seguintes recursos:

1) Programa de leituras, correspondente aos tópicos a serem discutidos na aula. A leitura dos textos é obrigatória e é pressuposta nas aulas. Além dos textos para leitura semanal, será oferecida uma bibliografia para leituras complementares. Os textos devem ser lidos antes das aulas.

2) Aulas síncronas, com exposições gerais referentes aos temas abordados pelas leituras propostas a cada semana; encontros síncronos para discutir as atividades. A parte expositiva das aulas será gravada e disponibilizadas pelo GoogleDrive.

3) Aulas assíncronas, disponibilizadas pelo Youtube ou pelo GoogleDrive, com exposições gerais referentes aos temas abordados pelas leituras propostas a cada semana ou explicações sobre atividades propostas a partir das leituras da semana. Requer leitura dos textos indicados antes das aulas. 

4) FORUM de discussões e proposta de atividades via Moodle. 

 

IV:  CRONOGRAMA DE AULAS E ATIVIDADES:

 

Apresentação do curso:

 

Aula 01 – Apresentação

23/09/2020 às 8h00 (quarta) - [Aula Síncrona]

Objetivos, datas, textos, critérios, métodos de avaliação e conteúdo do curso.

Módulo 1: O que é ciência moderna?

Revolução científica e visão mecanicista do mundo

Aula 02 - Galileu Galilei: Modernidade e a autonomia das ciências

25/09/2020 às 10h (sexta) - [Aula Síncrona]

1.     Galileu Galilei. “Considerações sobre a opinião copernicana”. In: Ciência e fé, pp. 119-123 (parte II).

2.     Koyré, A. “Galileu e a revolução científica do século XVII”. In: Estudos de história do pensamento científico, pp. 197-214.

Aula 03 - Descartes: visão mecanicista de mundo

02/10/2020 às 10h (sexta) - [Aula Síncrona]

1.     Descartes, R. Discurso do método (Trechos selecionados estão na pasta).

2.     Descartes, R. Meditações metafísicas. In: Os pensadores, v. XV (Trechos selecionados estão na pasta).

Aula 04 – Proposta da “Atividade I”

07/10/2020 às 08h (quarta) - [Atividade Assíncrona]

Atividade de controle de leitura

1.     Proposta de atividade: publicação no Moodle.

 

Módulo 2:

Método indutivo e suas críticas

 

Aula 05 - Método indutivo: antecipação e interpretação da natureza

09/10/2020 às 10h (sexta) - [Aula Síncrona]

1.     Bacon, F. Novum Organum. In: Os pensadores (Trechos selecionados na pasta).

2.     Newton, I. Os pensadores (Trechos selecionados na pasta).

3.     Chalmers, A. O que é ciência afinal?,  Cap. 1.

Aula 06 – O problema da indução. Qual o estatuto do conhecimento?

16/10/2020 às 10h (sexta) - [Aula Síncrona]

1.     Russel, B. A indução. In: Os Problemas da Filosofia, pp. 33-38.

2.     Chalmers, A. O que é ciência afinal?,  Cap. 2-3.

3.     Hume, D. Investigações sobre o entendimento humano. Seções 1 a 6.

Aula 07 – Proposta da “Atividade II”

21/10/2020 às 08h (quarta) - [Atividade Assíncrona]

1.     Proposta de atividade: publicação no Moodle.

2.     Publicação das notas da “Atividade I”.

Módulo 3:

Karl Popper e o círculo de Viena: positivismo e falsificacionismo

Aula 08 – Concepção científica de mundo do Círculo de Viena

23/10/2020 às 10h (Sexta) -  [Aula Assíncrona – disponibilização do vídeo]

1.     Hahn, H.; Neurath, O.; Carnap, R. “A concepção científica do mundo”. In: Cadernos de História e Filosofia da Ciência.

2.     CHALMERS, A. O que é ciência afinal?, Caps. 1-3

 

Aula 09 Popper: como distinguir a ciência da pseudociência?

30/10/2020 às 10h (Sexta) -  [Aula Assíncrona – disponibilização do vídeo]

1.     Popper, K. A Lógica da pesquisa científica, Cap. 1.

2.     Chalmers, A. O que é ciência afinal?, cap. 04.

Aula 10 – Popper: racionalidade e progresso nas ciências

04/11/2020 às 08h (quarta) -  [Aula Assíncrona – disponibilização do vídeo]

1.     Popper, K. A Lógica da pesquisa científica, Cap. 1.

2.     Chalmers, A. O que é ciência afinal?, cap. 05.

 

Aula 11 – Discussão sobre conteúdo do Módulo e proposta da “atividade III”

06/11/2020 às 10h (sexta) [Aula Síncrona e postagem de atividade]

1.     Proposta de atividade: publicação no Moodle.

2.     Discussão das aulas sobre Popper e atividades até aqui.

Módulo 4:

Thomas Kuhn Comunidade científica, paradigma e incomensurabilidade

 

Aula 12 – Kuhn: Ciência normal e comunidade científica

13/11/2020 às 10h (sexta) -  [Aula Assíncrona – disponibilização do vídeo]

1.     Kuhn, T. Estrutura das revoluções científicas (Trechos  selecionados).

2.     Chalmers, A. O que é ciência, afinal?, cap. 6.

 

Aula 13 – Kunh: Revolução científica e incomensurabilidade

18/11/2020 às 08h (quarta) - [Aula Assíncrona – disponibilização do vídeo]

1.     Kuhn, T. Estrutura das revoluções científicas (Trechos Selecionados).

2.     Chalmers, A. O que é ciência, afinal?, cap. 8.

 

Dia 20/11/2020 – Feriado – Não haverá Aula

Aula 14 – Discussão sobre conteúdo do Módulo e proposta da “atividade IV”

27/11/2020 às 10h (sexta) - [Aula Síncrona e postagem de atividade]

1.     Proposta de atividade: publicação no Moodle.

2.     Discussão das aulas sobre Kuhn.

Módulo 5:

Feyerabend: Contra o método

Aula 15 – Feyerabend: anarquismo científico

02/12/2020  às 08h (quarta) - [Aula Assíncrona – disponibilização do vídeo]

1. Feyerabend, P. Contra o Método (trechos selecionados, em particular o prefácio à edição chinesa).

2. Chalmers, A. O que é ciência afinal?, cap. 12.  

Aula 16 – Feyerabend: anarquismo científico

04/12/2020  às 10h (sexta) - [Aula Síncrona]

1.     Feyerabend, P. Contra o Método (trechos selecionados, em particular o prefácio à edição chinesa).

2.     Schulz, P. O filósofo e a anticiência. Jornal da Unicamp. 

Conclusão do Curso

Aula 17 – Ciência e Anticiência: em defesa do conhecimento científico?

11/12/2020 às 10h (sexta) - [Aula Síncrona]

1.     Discussão sobre o tema e sobre o curso.


V – AVALIAÇÃO:

- Atividades (30%).

- Trabalho Final (70%) – tema será disponibilizado mais adiante no curso.

 

Conceitos:

A = 8,5 a 10

B = 7,0 a 8,49

C = 5,5 a 6,99

D = 4,5 a 5,49

F = 0,0 a 4,49

 

Recuperação:

- Trabalho e fichamentos, a serem entregues em fevereiro de 2021.

 

VI - BIBLIOGRAFIA:

Bacon, Francis. Novum Organum. In: Os Pensadores. São Paulo: Abril Cultural, 1973.

Boghossian, P. Medo do Conhecimento. Contra o relativismo e o construtivismo. São Paulo: Editora do Senac, 2012.Chalmers, Alan. O que é ciência, afinal? São Paulo: Editora Brasiliense, 1993.

Copérnico, N. Commentariolus. São Paulo: Livraria da Física, 2003.

Descartes, René. Meditações metafísicas. In: Os pensadores, v. 15. São Paulo: Abril Cultural, 1973.

_____. Discurso do método. São Paulo: Martins Fontes, 2014.

Dutra, L. H. Introdução à epistemologia. São Paulo: Unesp, 2010. 192 p. Einstein, A. “Indução e dedução na física”. In: Scientiae Studia, v.3, n. 4, p. 663-4, 2005.

Feyerabend, P. Contra o método. São Paulo: UNESP, 2003.

Feigl, H. "A visão ortodoxa de teorias: comentários para defesa assim como para crítica." Scientiae Studia, v.2, n.2, p. 259-277. 2004. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1678-31662004000200009&lng=pt&nrm=is o&tlng=pt>.

Galilei, G. Galileu Galilei. Ciência e fé. São Paulo: Editora UNESP, 2009.

_____. Dialógo sobre os dois máximos sistemas do mundo ptolomaico e copernicano. São Paulo: Discurso Editorial, 2004.

Gilson, E. “Introdução, análise e notas”. In: Descartes, R. Discurso do método. São Paulo: Martins Fontes, 2014.

Harding, S. A instabilidade das categorias analíticas na teoria feminista. Estudos Feministas. Florianópolis: UFSC, v. 1, n.1, 1993.

Hempel, C. G. Filosofia da Ciência Natural. Rio de Janeiro, Zahar Editores, 1974.

Hume, David. Investigações sobre o entendimento humano e sobre os princípios da moral. São Paulo: UNESP, 2003.

Koyré, Alexandre. Do mundo fechado ao universo infinito. Lisboa: Gradiva, 2001.

_____. Estudos de História do Pensamento Científico. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2011.

Kuhn, Thomas. A estrutura das revoluções científicas. São Paulo: Perspectiva, 2005.

Lacey, Hugh. Valores e Atividade Científica. 2 ed. São Paulo: Editora 34, 2008.295 p.

Lauretis, Teresa de. A tecnologia de gênero. In: HOLLANDA, Heloísa Buarque de (Org.). Tendências e impasses: o feminismo como crítica da cultura. Rio de Janeiro: Rocco, 1994.

Moura, C. A. Racionalidade e crise. Estudos de História da Filosofia Moderna e Contemporânea. São Paulo: Discurso Editorial, 2001.

Mourão, F.; Rogério, R. Kepler. A descoberta das leis do movimento planetário. São Paulo: Odysseus, 2003.

Newton, I. Os pensadores. São Paulo: Abril Cultural, 1979.

Lakatos, I. "O falseamento e a metodologia dos programas de pesquisa científica" in LAKATOS, Imre; MUSGRAVE, Alan, A Crítica e o Desenvolvimento do Conhecimento, São Paulo: Cultrix, 1979, pp. 109-243.

Losee, J. A Historical Introduction to the Philosophy of Science. Oxford, Oxford University Press, 2001 (traduções disponíveis para o espanhol e para o português).

Popper, Karl. A lógica da pesquisa científica. São Paulo: Cultrix, 2014.

______. Conjecturas e refutações. Brasília, Editora da UNB, 1994.

Rago, M. Epistemologia feminista, gênero e história. In: PEDRO, Joana Maria e GROSSI, Miriam Pilar (Org.). Masculino, feminino, plural. Florianópolis: Editora Mulheres, 2000.

Rossi, P. O nascimento da ciência moderna na Europa. Florianópolis, Udusc, 2002.

Russel, B. “A indução”. In: Os Problemas da Filosofia. Oxford, 2001, , pp. 33-38.

Silva, Franklin Leopoldo. Descartes: a metafísica da modernidade. São Paulo, Moderna, 2005.

Schulz, P. O filósofo e a anticiência. Jornal da Unicamp.  [20/02/2020]. Disponível em: <https://www.unicamp.br/unicamp/ju/artigos/peter-schulz/o-filosofo-e-anticiencia>.

Scott, Joan. Gênero: uma categoria útil de análise histórica. Educação e Realidade. Porto Alegre: UFRGS/FACED, v. 15, n.2, 1990.

Zingano, M. Platão e Aristóteles. O fascínio da filosofia. São Paulo: Odysseus, 2002.